Destaque da Copinha espera continuar no Rio Preto - Cidade Clube - O Clube do Esporte

Últimas

Cidade Clube - O Clube do Esporte

O Clube do Esporte

14/01/2017

Destaque da Copinha espera continuar no Rio Preto

Apesar da eliminação na primeira fase da 48ª Copa São Paulo de Futebol Junior, o elenco do Rio Preto teve como seu grande destaque o goleiro Allan Ferreira. O jogador que têm vínculo amador com o clube até agosto deste ano e espera continuar no Jacaré para ajudar o clube na disputa da série A2 do Campeonato Paulista. "Até agora não fui procurado por ninguém, seria muito bom fazer parte do elenco na disputa da série A2. Estou esperando o contato de alguém  para saber se o clube tem interesse na minha permanência." comentou o goleiro em entrevista para o Cidade Clube.

A Copa São Paulo é a principal competição de base do país, onde vários observadores e olheiros acompanham os jogos no estádio. Apesar disso, o atleta garante ainda não ter sido procurado por nenhum clube. "A copinha é conhecida como vitrine, sabemos que muitos olheiros acompanham, mas diretamente a mim não houve contato e se houve com o clube ainda não me passaram. A intenção de todo jogador é fazer uma boa copinha e ser visto, acredito que fiz um bom campeonato, junto com a equipe do Rio Preto, onde fomos atrapalhados não só pela arbitragem na partida contra o Botafogo, mas também pelo nervosismo, ansiedade e um pouco de inexperiência na primeira partida contra a equipe do Sergipe. Com uma boa participação, espero que tenha sido visto também."

Apesar de jovem, esta não foi a primeira Copinha que o jogador disputou. Em 2015 Allan defendeu as cores do América, após uma boa partida contra o Grêmio muito foi se falado na cidade de uma possível transferência para um clube grande, mas não acontece. Para o goleiro pessoas do clube na época atrapalharam a negociação. "Não gosto nem de falar no assunto. O que chegou para o meu pai foi que por causa da ambição de algumas pessoas a negociação não se concretizou" relembrou. Na época o clube era presidido por José Pereira Neto, o Zé Branco.

Fora de campo o jogador estuda fisioterapia onde pretende dar sequência mesmo se continuar no futebol. "Fui para o terceiro semestre e pretendo concluir o curso mesmo dando sequência no futebol. É um pouco complicado conciliar os 2, mas devagar vamos completando cada passo. Futebol é uma carreira muito difícil e incerta, por isso a importância da faculdade, pensei muito antes de escolher o curso, e hoje vejo que fiz a escolha certa. No futuro pretendo trabalhar na fisioterapia desportiva, de preferência com futebol"

Wesley Campofredo