Campeão com a Seleção Brasileira Olímpica, massagista volta aos trabalhos no Mirassol FC - Cidade Clube - O Clube do Esporte

Últimas

Cidade Clube - O Clube do Esporte

O Clube do Esporte

26/11/2014

Campeão com a Seleção Brasileira Olímpica, massagista volta aos trabalhos no Mirassol FC

Após ajudar a Seleção Brasileira Olímpica a conquistar o título no Torneio e Wuhan, na China, no último dia 18, o massagista Pedro Basso, também conhecido como seu Pedro, 64 anos, voltou aos trabalhos no departamento de futebol profissional do Mirassol Futebol Clube. Nesta quarta-feira (26), seu Pedro reencontrou os amigos e foi apresentado ao treinador Evaristo Piza. "Defender a Seleção Brasileira é uma experiência única. Quando colocamos a camisa com o distintivo da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), dentro ou fora do nosso País, o assédio das pessoas é muito grande. Somos muito respeitados", disse o massagista do Leão, que pela primeira vez integrou a delegação canarinho.

Seu Pedro contou que na Seleção Olímpica, a união é muito grande. "Todos se ajudam e isso é um grande diferencial. Fiz bastante amizade com os jogadores e membros da comissão técnica. O Alexandre Gallo (treinador) é um grande comandante e tenho certeza que vai ajudar o Brasil a conquistar o primeiro título olímpico", disse o massagista, que foi homenageado pela Câmara de Vereadores de Mirassol (aonde trabalha), Votuporanga (local de residência fixa) e Américo de Campos (cidade natal). "Em Mirassol recebi um requerimento de congratulações, em Votuporanga uma placa de congratulação e dos vereadores de Américo (de Campos) uma moção", acrescentou.

O maior momento de emoção de seu Pedro foi após a preparação do vestiário, antecedendo o primeiro jogo do torneio diante da Austrália. "Ajudei o roupeiro (Sérgio Rangel) a arrumar os uniformes e chuteiras dos atletas. Quando terminamos, olhei aqueles mantos amarelos (camisas) e foi aí que caiu a minha ficha. Pensei comigo: estou na Seleção Brasileira. Consegui chegar até aqui. Depois, comecei a chorar de alegria", disse seu Pedro.

O Brasil empatou na estreia diante da Austrália, em 2 a 2, no dia 14. Na segunda rodada, dia 16, goleou a Coreia do Sul por 3 a 0 e na final diante dos anfitriões (dia 18) ganhou de 2 a 1. "Enfrentamos muito frio, com temperaturas que variavam entre 6 e 8 graus centígrados", disse o massagista do Leão, que espera ser lembrado novamente pela Seleção.

A próxima convocação está prevista para o final de dezembro. Após o Natal, dia 26, a delegação olímpica embarca rumo ao Uruguai - quando vai encarar do dia 14 de janeiro a 7 de fevereiro a Copa Sul-Americana, cujo campeão ganhará a vaga para os Jogos Olímpicos do Rio. Mesmo classificado, uma vez que é o País sede, o Brasil irá em busca do título.

No Mirassol
Em 21 anos de dedicação, seu Pedro acompanhou bons e maus momentos do Leão, como os acessos do time das Séries A-3 para a A-2, em 1997 e 2004, além da A-2 para a elite, em 2007.

Além de socorrer os atletas durante os jogos, seu Pedro também colabora com a hidratação e a entrega das frutas aos jogadores após os treinos. Ele, inclusive, prepara uma vitamina de beterraba que é adorada por todos os atletas, mas que ele faz questão de esconder a receita.

Fundado em 9 de novembro de 1925, o Leão da Araraquarense conta com os patrocínios da Poty, Levity, Constru-Sol, Kodilar, Jomarca, Santa Maria, Gelius Móveis, Rosalito, Grupo Guarani, Rede Sol e Nakal.

Vinicius/TodoSports