Mirassol FC faz dever de casa, mas concorrentes garantem acesso - Cidade Clube - O Clube do Esporte

Últimas

Cidade Clube - O Clube do Esporte

O Clube do Esporte

13/04/2014

Mirassol FC faz dever de casa, mas concorrentes garantem acesso

O Mirassol Futebol Clube fez o dever de casa ao golear a Ferroviária, de Araraquara, por 3 a 0, na manhã deste sábado (12), no estádio José Maria de Campos Maia. Os gols foram marcados pelo lateral esquerdo Bruno Recife, pelo zagueiro e capitão Daniel Gigante e pelo meia Xuxa, em jogo que contou com grande pressão da torcida do Leão da Araraquarense, que compareceu em peso por conta da chance de acesso que o time possuía.

O resultado, no entanto, não foi suficiente para o time mirassolense comemorar o acesso. Dono do melhor ataque da competição (38 gols), o Leão fez 36 pontos, mesmo número conquistado pelo 4º colocado Marília, que subiu para a elite nos critérios de desempate – uma vitória a mais. Já a Ferroviária terminou a competição na 9ª colocação, com 26.

Definições
Com os resultados da última rodada, o Capivariano sagrou-se campeão, com 40 pontos, e subiu para a Série A1 ao lado de Red Bull, São Bento e Marília. Caíram para a Série A3 as equipes do Grêmio Barueri, Itapirense, Grêmio Osasco e São José.

O jogo
A partida começou movimentada no Maião e foi a Ferroviária quem levou perigo pela primeira vez aos 10 minutos, com um chute de fora da área de Wilson Júnior, que foi defendido com segurança pelo goleiro Alex Santana. Aos 11, David Dener colocou Ricardinho de cara para o gol, mas ele tentou um toque a mais na bola e Rafael Goiano conseguiu chegar a tempo para evitar o perigo.

Aos 18, Xuxa cruzou e Ricardinho desviou para o gol, mas Alexandre Cajuru desviou a bola para fora. Aos 22, o Mirassol quase abriu o marcador em uma cobrança de longa distância de Fernando Aguiar, que foi defendida por Cajuru. No rebote, David Dener bateu cruzado, a bola passou por Daniel Gigante, que não alcançou e perdeu a chance de frente o gol. Aos 30, Arnaldo matou a bola no peito e chutou forte para o gol, mas o goleiro da ferrinha voltou a fazer a intervenção. Um minuto depois, David Dener perdeu um gol feito. A defesa grená saiu mal e o atacante do Mirassol saiu de frente para o gol, mas chutou fraco e facilitou a vida de Cajuru, que saiu bem para fazer a defesa. Aos 33, Jônatas Obina recebeu de frente para o gol e bateu forte, o goleiro Alex Santana desviou a bola, que acertou a trave.

Aos 36, a torcida do Mirassol fez a festa pela primeira vez com o gol de Bruno Recife, que recebeu belo passe de Xuxa no bico da área e tocou por cobertura para acertar o ângulo esquerdo de Alexandre Cajuru: 1 a 0.

2º tempo
O Mirassol começou o segundo tempo pressionando a Ferroviária e ampliou o marcador logo aos 5 minutos. Após cobrança de escanteio de Xuxa, a defesa adversária não conseguiu afastar e a bola chegou a Daniel Gigante, que não perdoou e estufou a rede do goleiro Alexandre Cajuru: 2 a 0.

Dois minutos depois, o Mirassol chegou ao terceiro com Xuxa, que se aproveitou da saída errada da Ferroviária, avançou e acertou um forte chute de longe, sem chances para o goleiro: 3 a 0.

Aos 18, Milton Júnior entrou duro e foi expulso pelo árbitro, deixando a Ferroviária com um jogador a menos. Aos 23, Alexandre Cajuru fez uma grande defesa em um chute de Ermínio, que tinha acabado de entrar. A partir daí, a partida ficou concentrada no meio de campo, com a Ferroviária sem reação e o Mirassol administrando a vantagem. Final de jogo: 3 a 0 para o Mirassol.

“Nosso time mostrou que é um dos melhores e só não subimos por conta dos detalhes. Tenho certeza que o Mirassol é muito grande e vai voltar com força no ano que vem”, disse o emocionado Daniel Gigante, na sala de imprensa. Também com lágrimas nos olhos, Xuxa disse que foi um “pecado” o time mirassolense não ter subido neste ano. “O grupo era exelente e tinha um dos melhores técnicos. Fizemos 36 pontos, mas insuficiente para o acesso. Lamento muito porque o Mirassol é um clube correto, organizado e que tem funcionários e dirigentes competentes. Não vai tardar para o Leão voltar à elite”, acrescentou.

O técnico Luiz Carlos Martins agradeceu a todos pelo apoio e espera voltar a trabalhar no Leão numa nova oportunidade. “Fizemos a mesma pontuação que o Marília (4º colocado) e tivemos o ataque mais positivo de toda a competição (38 gols). Estes números mostram a qualidade do nosso grupo. Porém, não atingimos o objetivo maior que era o acesso. Quero agradecer a diretoria pelo apoio e toda crônica que nos acompanhou nesta Série A-2”, disse Martins.

Ficha técnica:

Mirassol FC – 3
Alex Santana; Arnaldo, Júnior Alves, Daniel Gigante e Bruno Recife; Peterson, Fábio Bahia, Fernando Aguiar e Xuxa; David Dener (Ermínio) e Ricardinho (Marco Aurélio). Técnico: Luiz Carlos Martins.

Ferroviária – 0
Alexandre Cajuru, Neguete, Sandoval (Patrick), Rafael Goiano e Roberto; Renan, Milton Júnior, Kaio Fernando (Alex) e Renatinho (Gustavo Henrique); Jônatas Obina e Wilson Júnior.
Técnico: Antônio Picoli.

Gols: Bruno Recife aos 36 minutos do 1º tempo;  Daniel Gigante ao 5 e Xuxa aos 8 minutos da etapa final.
Árbitro: Marcelo Pietro Alfieri.
Expulsão: Milton Júnior (Ferroviária).
Renda: R$ 15.316,00.
Público: 5.149 pagantes.
Local: estádio José Maria de Campos Maia, na manhã deste sábado (12), em Mirassol.

Vinicius/TodoSports