Duda disputa hoje a final do salto em distância - Cidade Clube - O Clube do Esporte

Últimas

Cidade Clube - O Clube do Esporte

O Clube do Esporte

08/03/2014

Duda disputa hoje a final do salto em distância

Com direito a fortes emoções, Mauro Vinicius da Silva, o Duda, melhorou em seis centímetros sua melhor marca na temporada e está na final do salto em distância no Mundial Indoor de Atletismo de Sopot, na Polônia. Ele só atingiu 8,02 metros na terceira e última tentativa e ficou com a sétima das oito vagas na decisão. Hoje, às 15h50, Duda busca o bicampeonato, mas terá que manter essa evolução para ser campeão ou mesmo subir no pódio. Na qualificação, o polonês Adrian Strzalkowski saltou 8,18 metros e entra como favorito.

“Agora é outra prova, o que tinha de errar, errei. Agora tenho de começar desse salto (8,02m) para melhor”, disse o atual campeão mundial indoor, que ano passado atingiu a marca de 8,31m. Duda ganhou Istambul, na Turquia, há dois anos, com 8,23m, mas na qualificação chegou a atingir 8,28m. Na temporada, 7,98m era sua melhor marca, obtida em Portugal.

Ontem, começou com um salto de 7,64m, aproveitando pouco a tábua de impulsão. Na segunda tentativa, foi ainda pior, com 7,58m, chegando pressionado ao último salto. “No primeiro fui veloz, mas o salto não subiu, pela posição do quadril o salto não decola”, disse. “No segundo faltou velocidade e fui desequilibrado.” Após acertar a tentativa, com 8,02m, ficou em sétimo, correndo o risco de ainda ser ultrapassado por outros três rivais. Mas nenhum deles conseguiu um salto melhor, nem mesmo o campeão olímpico panamenho Irving Saladino, que treina em São Paulo, e acabou apenas na 11ª colocação, fora da final. “Estava torcendo por ele. É um amigo nosso, um ídolo”, comentou Duda.

Além de Adrian Strzalkowski, que fez 8,18m, outras boas marcas foram alcançadas por Christian Reif, da Alemanha, e Louis Tsatoumas, da Grécia, também passaram os 8,08m mínimos que garantiam a classificação para a final independente da colocação, terminaram como segundo e terceiro colocados, respectivamente, com 8,13m, e 8,10m. O russo Alekander Menkov, campeão mundial em Moscou-2013, terminou em sexto, com 8,04m. Na final, todos recomeçam do zero.

Na etapa matutina, Keila Costa e Anderson Henriques não conseguiram avançar às finais do salto triplo e dos 400m, respectivamente. A pernambucana alcançou o 10º lugar nas eliminatórias. Já Anderson Henriques foi bem na terceira das cinco séries dos 400 metros. Ele obteve o melhor resultado de sua carreira, ao marcar o tempo de 46s82. Mesmo com o 12º tempo geral, não conseguiu avançar às semifinais.

Ozair Júnior - Diário da Região